AguiarFloresta - Associação Florestal e Ambiental de Vila Pouca de Aguiar
E.N. 2 - Centro de Camionagem - loja 4
5450-011 Vila Pouca de Aguiar
Telf: 259 417 634 Fax: 259 417 638
E-mail: geral@aguiarfloresta.org
Web: aguiarfloresta.org
Encontro Europeu da Castanha de 14 a 16 de Setembro em Itália
De 14 a 16 de Setembro de 2017 decorreu em Marradi, província de Florença, Itália a oitava edição da Eurocasta, uma conferência europeia sobre castanhas e castanheiros. Houve várias assuntos em debate, nomeadamente: as adversidades que afetam o castanheiro e seus frutos; questões comerciais; a valorização da castanha na transformação industrial e artesanal; o valor nutritivo e nutricional da castanha e muitos outros. Houve também várias ações de “campo” envolvendo visitas a áreas de produção de castanha, à empresa Ortofrutticola del Mugello, ao Centro de Estudo e Documentação de Castanha, a empresa experimental de produção de Germoplasma e a “descoberta” da “Estrada da Biodiversidade da Castanha”. O Eurocasta, organizado pela AREFLH - Assembleia das Regiões europeias produtoras de frutas e hortícolas - em colaboração com várias entidades do setor da castanha em Itália, foi dirigido a comerciantes, transformadores, técnicos, comerciais, estudantes e a todos aqueles que têm interesse no valor agregado pela castanha e seus produtos frescos e processados. O programa era vasto e iniciou-se, no primeiro dia, com a apresentação, pela AREFLH, do livro branco sobre castanicultura, a que se seguiu-se a Mesa Redonda sobre " Questões Fitossanitárias de Castanheiro", abordando as novidades sobre a luta contra a “Vespa das Galhas do Castanheiro” e informações sobre outras pragas e doenças desta cultura. As questões económicas e comerciais também tiveram destaque, sendo abordados vários temas como: as castanhas para o mercado fresco, os aspetos económico-financeiros das modernas instalações de transformação das castanhas para o mercado, entre outros assuntos. No início da tarde, a sessão abriu com outra mesa redonda sobre a "A contribuição da transformação industrial para o desenvolvimento do consumo", onde foram apresentadas experiências de vários países, incluindo Portugal, de transformação de frutas frescas com processamento industrial. Durante a tarde foi ainda abordado a investigação e inovação neste setor, tendo neste painel intervido José Laranjo da RefCast com a comunicação: “Investigação e inovação sobre o castanheiro na Europa: as propostas de AREFLH”. O dia 15 de setembro foi dedicado essencialmente à visita de espaços e empresas de valorização da castanha. De manhã, foi visitado o Centro de Estudo e Documentação sobre Castanha, em Marrani, e a empresa “Ortofrutticola del Mugello Srl” especializada na produção do famoso “Marron Glacé” e outros produtos derivados. Durante a tarde, foram visitadas áreas de produção de castanha de "Marrone del Mugello IGP" e o “Caminho da biodiversidade do castanheiro”, criado para a valorização ambiental e social da cultura do castanheiro na região. No dia de sábado, 16 de setembro, continuaram as atividades de “campo” envolvendo visitas a vários espaços de produção e transformação de referência no contexto da cultura do castanheiro em Itália. Segundo Duarte Marques, participante no encontro em representação da Aguiarfloresta/REFCAST, este evento foi muito positivo e atingiu os objetivos pretendidos que eram o de reforçar a nível europeu, a internacionalização do conhecimento sobre o castanheiro, como forma de preparar o sector para as adversidades atuais e futuras da fileira da castanha. A próxima edição, programada para 2018, decorrerá em Espanha (região de Guadalupe) e a seguinte, em 2019, prevê-se a sua realização em Portugal.